Ao que chega à Casa Espírita

Ao que chega à Casa Espírita

 

A ti, alma irmã, que estás chegando a esta casa pela primeira vez, queremos oferecer as boas vindas. Esta é uma casa, cujas atividades se baseiam no Evangelho de Jesus e na codificação do Espiritismo por Allan Kardec.

Aqui encontrarás inúmeros trabalhadores, aprendizes na arte de servir, a fim de serem felizes com a felicidade alheia. Estarão sempre prontos a ouvir-te. Não suponhas porém, que pelo fato de estarem ligados a esta casa, os tarefeiros que encontrares estão isentos de provas e dificuldades. Assim como tu, eles lutam e sofrem, esforçando-se para superar a si mesmos, dentro dos problemas do mundo.

Aqui encontrarás médiuns dedicados e prontos a servir. Não os tenhas, contudo, na conta de criaturas privilegiadas pelo Alto. Assim como tu, eles lutam e sofrem, tendo recebido a faculdade mediúnica como empréstimo da Espiritualidade a fim de saldar as dívidas contraídas no passado.

Aqui encontrarás orientadores esforçados na tarefa de difundir e esclarecer sobre a Doutrina Espírita. Não os tenha, porém, como sábios inquestionáveis. Assim como tu, eles lutam e sofrem, porque não vivem alheios as dificuldades comuns ao mundo, sendo o seu maior esforço, exemplificar, na prática, aquilo que anunciam na tribuna.

Aqui encontrarás tarefeiros dedicados ao serviço do passe magnético, inseridos na sublime tarefa de transmitir energias refazedoras aos mais necessitados. Entretanto, não os consideres portadores de faculdades especiais, capazes de efetuar prodígios restauradores do físico. Assim como tu, eles lutam e sofrem, carregando muitas vezes, dores maiores que as tuas, perseverando, porém, na tarefa a que se dedicaram.

Aqui encontrarás os dirigentes encarnados, responsáveis pelo encaminhamento das tarefas de toda ordem a nível material. Não os interprete, porém, como arautos dos céus. Assim como tu, eles lutam e sofrem, esforçando-se em consolidar a missão que lhes foi confiada, a fim de alcançar a própria redenção.

Encontrarás, enfim, irmãos de jornada, matriculados nesse ou naquele serviço, prontos a atendê-lo, impulsionados pela fraternidade. Não os consideres, entretanto, criaturas infalíveis e detentoras de toda a verdade. Assim como tu, todos eles lutam e sofrem, a fim de superarem as próprias imperfeições, com o único objetivo de conquistarem para si mesmos, o amor em ritmo de constância, para alcançarem a paz e a felicidade, assim como tu.

E se, por algum motivo, te sentires tomado pelo desejo de gratidão em virtude de algum benefício que, nesta Casa, vieres a alcançar, lança o pensamento a Deus; e a Ele, somente a Ele, agradeças, porque, assim como tu, nós todos que laboramos nesse serviço, somos os eternos recebedores das bênçãos do Pai.

(Centro Espírita Allan Kardec – Campinas, 02 de abril de 1990)

Search

Recent Post